terça-feira, setembro 20, 2005


Existem as coisas datadas. Não quer dizer que sejam ruins como as datadíssimas Confissões de Adolescente, da Mariana sei lá o quê. Nem que sejam boas ao estilo "A Felicidade Não Se Compra". Clássico, com certeza, mas datado. Geraldo Vandré é datado. Dizer prafrentex também. Supertramp. Kadett. Asimov.
E esse blog é super datado. Só. Não julgo valores. Até porque um blog não merece tanta importância. Mas acho estranhíssimo ser chamada de Koltrane ou Kolts ou qualquer coisa que o valha. Já achei normal, mas hoje não. É datado.
Quando comecei a querer ser cool e entrei na internet, escolhi um outro nome para manter um certo sigilo, mas se tornou inútil. Todo mundo já sabe quem está por trás desse apelido. Agora, tanto faz. Não tenho muito a esconder porque o que deve ser escondido (ou preservado) não é mais dito. Tenho um nome. Bonito até, apesar do seu significado. Certo que é quase impossível não pensar em predestinação e besteiras como essa. Mas é improvável também que eu leve isso a sério.
Então, babies, se despeçam. Estou me mudando de mala e cuia. Levo teclado, idéias e absurdos. Melhor sair do datado antes que caia no cafona.
Mas não se iludam, não sou uma radical. Continuo gostando da música, da banda e do homenageado ...






sábado, setembro 10, 2005


Essa moça aí do lado é foda. Ou deve ter sido. Na verdade, não sei muito da vida dela e fiquei com preguiça de pesquisar no Google. Mas ela deve ter um quê qualquer. Afinal, DUAS das músicas mais lindas e fodas que existem foram feitas para essa moça, a Patti Boyd. A saber para quem não sabe: Something e Layla. Beatles e Derek & the Dominoes. George Harrison e Eric Clapton. Casou com os dois. E vai dizer que não era pra casar? Por que fui lembrar dessa história? Porque ganhei um livro com essa história que eu já conhecia e outras que ainda não. Todas sobre músicas dos Beatles. I love mom.


* * *


Rola por São Paulo uma tal de Cow Parade. Vários artistas e astistas pintaram vacas de acrílico - especial, anti-sujeira, anti-pichação - distríbuídas pela cidade. São 40 vacas, eu acho. São recorrentes as discussões sobre se os ruminantes em questão são ou não arte. As bichinhas já foram até seqüestradas mediante pedido de resgate, uma carta da organização admitindo que essa manifestação não era artística. Foi no ano passado, em Estocolmo. A pobre vaca foi devolvida aos pedaços num saco. Para evitar que ocorra novamente, agora são presas em concreto e recebem visitas todas as noite do CowHospital. Confesso que tenho medo de intervenções urbanas. Arte ou não, a vaquinha DJ é uma graça.

* * *


Desde que o finando Momento Google se foi, perdi o hábito de conferir as estatísticas. Mas as procuras sui generis no blog da Lucy me fizeram voltar aos meus contadores. E fiquei pensando como será a reação da pessoa que vem aqui procurando por algo que estou esculhambando. Isso porque houve uma estupenda demanda por simpatias nesse blog! Dezenas de leitores desesperados por simpatias (e aqui, falando delas novamente, darei mais um salto). Simpatia pra tudo: pra emagrecer, pra arrumar homem urgente, pra perder a virgindade, pra encalhada casar... Sinto muito não poder ajudar essas pessoas tão necessitadas... Afinal, homem tá difícil mesmo, minha amiga. Se quiser um amigo gay é muuuuito mais fácil. Já emagrecer e perder a virgindade é bem mais fácil. Basta dieta e... bem, não vou explicar que isso é um blog de família e todo mundo já sabe mesmo como perder. Já para aqueles que vieram atrás da simpatia para recuperar a virgindade, digo que há quem garanta que pedra-ume resolve. Aliás, pedra-ume foi super procurada nesse site. E eu, num plano maléfico, estou citando-a novamente. Também na lista das procuras:

Putaria a três - Já disse que esse blog não fala da intimidade de ninguém. Sei até quem faz, mas minha boca é um túmulo lacrado, colado com super bonder e amarrado com fio de nailon.

Orkutmania - Quem veio procurando por isso pode ir embora. Não é permitida a entrada de cafuçus nesse blog. O mesmo vale para recados com 500 smiles e a porra do clique no calhambeque.

Morada em Paris com bolsa em escola de estilismo e jornalismo - Seja bem vindo, meu caro. E se descobrir uma resposta para sua busca, volte aqui e compartilhe comigo. Podemos até dividir esta morada na boa.

Mas as melhores são essa e essa.

Ah, vale citar que meu momento de fama no Momento Google (que Deus o tenha) foi com a procura por "blog espírita gay" e "homens de calcinha" (vez por outra esse fetiche faz sucesso e as pessoas caem por aqui).






sábado, agosto 27, 2005


A ordem é samba!
Bom, quer dizer, a ordem ERA samba. Samba no Amici's, samba no show do Ney com o Pedro Luís (dessa vez completo!) e por aí. Mas... Eu tenho faringite e eu fiz uma matéria no calor do Centro, com muita poeira de obra e voltei para o ar condicionado do meu trabalho (que creio não ser limpo desde sua fundação). E eu tenho alergia a poeira também. Pronto! Junte alergia + poeira e dá na minha pessoa de voz combalida e tosse seca. Pois é, acho que nesse final de semana, quem quiser me ver terá que vir aqui em casa e desenvolveremos toda uma linguagem de sinais.
E tudo isso justo num fim de semana de folga. Justo no dia de Santa Mônica*.

* Santa protetora das mães que rezam pela conversão de um(a) filho(a) e das esposas maltratadas.

[só porque sou solteira e sem filhos, agora vai me virar as costas?]

Aliás alguém já ouviu falar em São Francisco de Sales? Não é de Assis, o super famoso que já foi tema de filme e tal, é de Sales. Pois é, descobri que ele é protetor dos escritores e jornalistas. Taí que eu não sabia que a catiguria tinha alguma proteção...

[quer tirar a dúvida se sua categoria mazelada tem mesmo um protetor, aqui ó]

Dos adesivos de carro
Ontem, eu me perguntei mil vezes por que eu não ando com a minha digital. Ou por que eu não comprei um flash pra câmera do meu celular. POR QUÊ? Você vai compreender quando eu contar que, parado no sinal da Antônio Sales, eu vi um carro com o seguinte adesivo: "Não me inveje. Trabalhe". Agora, pense num carro digno de inveja. Um Audi? Uma Mercedes? Uma Ferrari? Se bem que muitas geralmente quem tem um carro desses não trabalha muito não... Mas ok ok ok, o carro era uma Fiorino (ahn?) amassada, enferrujada, com o pára-choque penso e - o melhor detalhe - as duas portas de trás presas por um arame na fechadura. Quando o sinal abre, a bicha ainda sai batendo o pino (plec, plec, plec...). Pode ser que o dono do carro seja um pândego mesmo. Mas no geral sempre vejo esses adesivos de inveja em carros fodidaços, tipo Caravan, Opala, Brasília. No máximo, um Escort ou Gol do tempo em que eram quadradinhos. É como aqueles adesivos com a cara de Nossa Senhora dentro do terço, que eu só vejo em carro de cavalo. Os piores motoristas devem comprar esses adesivos, como álibi talvez. Aliás, adesivos religiosos são muito uó. A maioria tem nem vergonha de usar o santo nome em vão. Acho que um dos mais pavorosos é "propriedade privada de Jesus". Perde apenas para aqueles com nomes (geralmente cafonérrimos) de casais, irmãos, mãe e filho. Olha, eu vou dizer: adesivo cafuçu é item inegociável. Se chegar aqui em casa com um carro adesivado dessa maneira, vai seja lá pra onde for SOZINHO.

Beijo Érika
Usando um bordão batido apenas para noticiar a saída de Palomino da FSP. Até que eu me divertia com ela.






sexta-feira, agosto 26, 2005


* Da televisão local:
Entrevista com um psicoterapeuta dando conselhos à la Jairo Bouer. Uma telespectadora liga:
- Sabe o que é, é que eu não consigo, sabe... as coisas com meu marido não andam, eu não gosto e tal...
- Ah, a senhora está falando de orgasmo?
- Não, é daqui da Messejana.

* Delfim Netto, Collor... É a eleição para o maior brasileiro da Isto É. Piada, né?






quinta-feira, agosto 25, 2005


* Sabe qual é a primeira coisa que leio no jornal? O caderno de Economia? É nãaao. Deveria ser, mas não é. A primeira coisa que leio no jornal é o meu horóscopo, embora eu não acredite e nunca dê certo. Às vezes tenho até a impressão que eles requentam o horóscopo. Tipo "o horóscopo ainda não chegou", "tem problema não, pega um aí de 2002". Também não perco no Buchicho é a mãe Jussara. É, ela mesma. Tá certo que nas últimas semanas, ela tem estado meio fraca. Acho que o último bom foi o do cara que disse que estava comproblemas na Justiça, e ela disse que DESSA VEZ ele seria condenado. Recomendou contratar um bom advogado e desejou boa sorte. Aliás, ela é muito sádica, cara. Joga a pá de cal na pessoa, diz que ela vai se ferrar, mas ainda termina desejando boa sorte com uma exclamação no final. Mãe Jussara domina! Alguns dos mais clássicos que me lembro:

- Mãe Jussara, tenho um caso com uma mulher casada, mas não sei se ela abandonará o marido por minha causa.
Meu filho, você não é o primeiro e nem será a última aventura dessa mulher casada. E tem mais: sentindo-se sozinha, sua esposa também iniciou um caso fora do casamento. Ou seja, o único enganado nessa história toda é você. Boa sorte!

- Mãe Jussara, não sei se devo casar com meu namorado.
Minha filha, você só não casa se não quiser, pois ele é sua alma gêmea. Quanto a suas aventuras com pessoas do mesmo sexo, pode continuar pois ele nunca desconfiará. Boa sorte!

- Mãe Jussara sempre consigo as coisas com muita dificuldade, seja no trabalho ou na vida pessoal. O que fazer?
Meu filho, seu ogum é lento. Conforme-se. Boa sorte!

E Mãe Jussara está tão famosa que recebe cartas de todo o país e do mundo. Acho ótimo quando escreve uma pessoa lá de Württemberg ou Potsdam e ela manda o infeliz procurar um pai ou mãe de santo de confiança. Lá na Alemanha!

* E por que eu me lembrei da Mãe Jussara justo hoje que nem é dia de coluna dela no jornal? Porque eu recebi um e-mail (spammers malditos!) com dicas de simpatias. Alguém ainda faz isso hoje em dia? Pergunto porque, além dos resultados contestáveis, simpatias são mais inviáveis do que o cara na Alemanha arranjar um pai-de-santo. Vejamos: "para manter o seu amor, pegue dois ramos de alecrim e amarre-os com um fio de cabelo de moça virgem. Coloque num prato branco virgem e jogue mel por cima. Guarde por uma semana e numa noite de lua cheia, deposite o material numa fonte de água limpa corrente, um rio, por exemplo. Enquanto isso repita três vezes que (nome do amor) estará ao seu lado enquanto correr o rio."
Agora pense: onde arrumar ramos de alecrim, moça virgem e água limpa corrente? Na sua casa tem prato virgem? Provavelmente não. Agora imagine você entrando na Casa Freitas para comprar um único prato branco. Ou se trata de uma encalhada que mora sozinha ou de uma encalhada que vai fazer simpatia. Mico. Aí você faz a misturada e guarda por uma semana, fazendo milagre para o tal do prato cheio de mel não ser invadido por formigas açucareiras. Deu tudo certo e você vai para o rio Cocó depositar seu preparado aí. Se conseguir sair de lá à meia-noite sem ter sido assaltada, estuprada, morta, esquartejada e transformada em humus para o mangue, parabéns. Além de tudo isso, você pode ser presa também por estar poluindo área de preservação ambiental, afinal quantos anos levará aquele prato para se decompor? E na sua defesa, no Barra Pesada, só lhe restaria dizer que estava apenas fazendo uma simpatia.

* Mas a mais surreal das simpatias era essa: Simpatia para deixar a vagina como se a mesma fosse de uma moça virgem. Compre numa farmácia uma pedra ume e a passe no orifício vaginal que o mesmo se fechará. Como é que é?! Pedra-ume, Deus me livre! Vai fechar é de inchado!

* Mudando compleeeetamente de assunto, estou muito desinformada mesmo ou minhas amigas estão frequentando lugares estranhos. Essa semana, fui convidada para um tal de Cubanas. Alguém já ouviu falar? Do que se trata, hein?

* Pelamordedeus, isso tem alguma chance de dar certo?






quinta-feira, agosto 18, 2005


* O pesadelo de uma pessoa tímida é se expor em público. Daí me perguntam por que diabos eu fui me meter em ser jornalista e ainda estilista. A maioria das pessoas não entende que o tímido, digamos "clássico", pode expor seus textos, suas criações, seu trabalho e até sua voz. Mas quando envolve a cara, tudo muda. Acho que é por isso que nunca quis ser repórter de TV, apresentadora ou algo assim. Entraria em pânico. O máximo que consegui foi mostrar minha mão na TVC, fazendo um favor para os câmeras sem repórter que segurasse o microfone. Just this.
Aí eu me matriculo numa cadeira chamada Laboratório de Criação. Penso que vou trabalhar com desenhos, tecidos, colagens, coisa e tal. Engano. Entro na sala e o professor manda todos se levantarem e "seguirem a musiquinha". E começa a cantar "senta, levanta, senta, põe a mão na cabeça...". COMO É QUE É?! Controlei meu impulso de sentar, levantar e sair correndo. Até que ele percebeu que, tirando aqueles três ou quatro empolgados de sempre que acham tudo ótimo, ninguém iria fazer aquilo contente de livre e espontânea vontade. Na verdade, ele queria que nos liberássemos das amarras adultas e voltássemos à infância para liberar nosso instinto criativo. Eu odeio esse papo de artista-psicólogo-pedagogo-arteducador-erreagá-ocaráideasa.
Não satisfeito com esse exercício, nos manda apresentar um "jornalzinho", como se fosse na TV. Meu Deus, joguei limonada nas chagas de Cristo, só pode. Se ele soubesse que eu passei dez horas do dia fazendo "jornalzinho", não teria me proposto isso. É óbvio que nessas horas sempre aparece alguém para apontar o dedo e dizer "ela é jornalista, professor". Para quê, hein? Só para ouvir "então, ela vai ser a primeira, já que não vai ter dificuldade pra fazer isso". E há três aulas ele está nessa obsessão com a infância. Ai, Jesus, quero logo chegar à senilidade. Espero que ele fique gagá e não consiga elaborar mais tais exercícios.

ABAIXO ATIVIDADES LÚDICAS PARA ADULTOS.

* Eu vi uma faixa de crochê em ponto simples sendo vendida a R$ 99,00 no Iguatemi. Vou começar a explorar minha mãe. E ela faz pontos diversos, inclusive lindas, campestres e românticas florzinhas. Aceitamos encomendas.

* Sabe o que eu queria de verdade? Conseguir um segundo emprego e chegar à classe média jornalística. Se alguém souber de alguma coisa, tell me please! Sou limpinha, honesta e trabalhadora.






terça-feira, agosto 16, 2005


* Quando o carteiro chegou e o meu nome gritou com um carta na mão...
Carta, não. Pacote. Lindo, da Americanas, com os 3 DVDs do Chico. Feriado feliz, cheio de álcool e música. Mais música do que álcool. Afinal, depois que eu descobri que até água mineral com gás dá bucho... Que dirá cerveja!

* "Acolitando variegados escólios, decido a auscultação do Juízo agravado ditada ao compasso tutelar de urgência. Solicitem-se-lhe as informações decendiais."
Veja você como sofre uma pobre jornalista de economia tendo que *decifrar* textos de ações, liminares, agravos e afins. O pior: procuro e não acho algo que não esteja na justiça. É água, esgoto, luz, telefone, BEC - insuportável BEC, etc, etc, etc... (E é que eu ODEIO usar etc). Sinceramente, quando pego um texto desses, tenho certeza que existe uma ou duas cadeiras na faculdade de Direito só para se aprender a usar esses termos. Vejo os alunos revirando o Aurélio, o Houaiss, sem falar no latim, o periculum in mora, data venia. É de propósito, só pode. Além do mais, nessa particularíssima linguagem forense, pasmem, "preparar" não significa preparar, "reclamar" não é reclamar. Tem noção?

Ah,sim, ele queria dizer que após acompanhar diversas explicações, decidiu examinar com atenção o outro lado da questão. Simples, não?

* Critérios de escolha
"Amigo, por que você não fala com o Fulano de Tal?"
"Ah, Moniquita, é porque já tem uma pessoa bonita na matéria"

* Fui ver aquela exposição na universidade dos meus patrões. Olhe, jamais imaginei que houvesse um acervo daquele no Ceará. Realmente, meus patrões são MUITO ricos. E olhando com atenção, encontramos dois cearenses retratados fidedignamente.

* O Ceará entrou na mídia e de lá não sai mais. Dos dólares na cueca (é cearense o capítulo mais pitoresco dessa novela infame) ao assalto do BC (já vi até gente se orgulhando, afinal foi o segundo maior do mundo). Quando parecia que ia esfriar, eis que Jeany Mary Corner (ahahahaha) resolve dar uma exclusica (entrevista, é entrevista, meu povo) à rede Globo. De onde ela é? Hein? Adivinha.

* Bastou ver um capítulo para constatar que Serena é das mocinhas mais burras de novela. Afe, que abuso aquela mulher na frente do espelho: "a moça, a moça".

* Sorte do dia do Orkut: Você vai ser muito feliz com a sua mulher.
Qualé Orkut? Tá me estranhando?






quarta-feira, agosto 10, 2005


* Encontrei a autora do falecido "Momento Google" na última Revista da Folha (as vantagens de assinar Uol...). Ela agora está com outro blog: o Suburbia Tales. Pode ir direto para o Dicionário de Nomes Suburbanos. Muito bom!

* Eu sei, eu sei que tenho que atualizar esses links aí do lado. Tem blog já falecido, enterrado, jogado a pá de cal e tudo. Mas eu tenho preguiça de fazer essa edição ó. Algum problema? Não? Obrigada, fica pra outro dia.

* Se tem algo me irritando nesses últimos dias, é o Roberto Jefferson. Já vi gente achando o cara o máximo, o bonitinho (e irresponsável) Thiago Lacerda elegendo-o como herói nacional. Nessa o povo vai esquecendo que a primeira denúncia foi contra ELE, aqueles R$ 3 mil de propina nos Correios. Já tinham esquecido que ele foi um dos homens fortes do Collor junto com o Renan Calheiros (se bem que acho é bem feito para o PT. Quem mandou abrigar esse tipo de gente no governo?). Daqui a pouco ninguém vai se lembrar nem que ele foi gordo... Ninguém merece o Roberto Jefferson. Nem o José Dirceu.






Eu sou míope. Muito míope. Meu sonho é um dia acordar e ver tudo ao meu redor bem nítido. Monet nunca foi meu pintor preferido mesmo. E eu até mudei de plano na Unimed para que eles pagassem uma parte e tal. Mas o diálogo com meu oculista foi super desencorajador. Sempre ouvi que a cirurgia era a laser. Para mim, laser = sem bisturi, sem cortes, sem incisões. Engano.

Doctor: Olha, Mônica, a cirurgia é simples, dura uns cinco minutos.
Eu: Nossa, o laser é mesmo fantástico!
Doctor: É sim, vou explicar o procedimento: a gente coloca um colírio anestésico no seu olho e puxa suas pálpebras com um aparelho...

Até aí, tudo bem. Apesar do bizarro aparelho...



Doctor (continua): com o bisturi, ...
Eu: PÁRA TUDO! Que história de BISTURI é essa agora?
Doctor: Calma, é bem rápido. É só essa parte superficial do olho que a gente corta.
Eu: CORTA?! Quer dizer que esse laser sem cortes é propaganda enganosa?!
Doctor: É que antes a gente cortava até (sei lá onde) do olho, e agora é só essa parte superficial. (Ele pega um olho de plástico desmontável) Bem de leve, a gente corta aqui ó, essa "TAMPINHA DO LEITE MOÇA".

Mas faça-me o favor. Um médico se referir ao meu olho como "tampinha de leite Moça" - Eu juro que ele disse isso mesmo!

Eu: Não, não, não! Desisto! Corte no meu olho, tô fora.
Doctor: Mas veja bem, a gente aplica um colírio anestésico e você não sente nada, dor nenhuma...
Eu: Mas esse colírio tira a visão? Escurece a vista? A gente fica lombrado que nem na endoscopia, rindo de besta?
Doctor: Não, só tira a sensibilidade. Não tem porque ter medo por uma incisão que não dói nada...

Meu Deus, não adianta, ele não entende. Não é a porra da dor. É ver a lâmina se aproximando de seu olho e aaaaaaaiiii, que gastura! Não gosto nem de pensar. Deus me livre!


Quem viu entende.






segunda-feira, agosto 08, 2005


* Nas minhas matérias, me recuso (ou recusaria, caso trabalhasse em TV):
a. Usar a expressão "o brasileiro (ou cearense) deixa mesmo tudo para a última hora", seja para o presente do dia dos pais, a declaração do imposto de renda ou o peru de Natal.
b. "A festa não tem hora pra acabar"
c. Colocar como BG no Dia Internacional da Mulher as seguintes músicas: Mulher (Erasmo Carlos), Cor de Rosa Chock (Rita Lee), Maria Maria (Milton Nascimento), Super-Homem, A Canção (Gilberto Gil, aquela que diz "um dia vivi a ilusão de que ser homem bastaria...")
d. Não gosto, mas às vezes uso: incremento. Palavra usual no jornalismo econômico, quando você já usou muito crescimento, alta, aumento, elevação...


* Sobre a próxima novela do Manoel Carlos, "Amor e Casamento"...
a. Será protagonizada por uma Helena.
b. Helena será uma mãe amantíssima que fará algum sacrifício pela sua filha. Por favor, Freud, explique como foi a infância de Maneco.
c. A filha será chata e mimada. Conseguirá o ódio dos telespectadores.
d. Helena será um microempresária bem sucedida, com um apartamento charmoso, férias em Paris e filhos com graduação em Londres.
e. Mesmo que o micronegócio em questão seja uma xérox. Afinal, Helena será a xeroqueira mais procurada e cool do Leblon.
f. Leblon, claro.
g. Trilha com bossa-nova.
h. José Mayer pegará, terá pego ou continuará pegando Helena. E mais umas duas ou três.
i. A filha cicatriz de Maneco estará no elenco, como irmã de um dos protagonistas. E terminará com algum bonitão.
j. Terá um núcleo rico, com fortuna de origem desconhecida. Porque a Ester da novela das 7 vai ao banco, a gente vê. Mas as ricaças do Maneco, tipo a Alma Flora, ninguém sabe...
l. O Dr. Moretti será um médico de confiança.
m. Aqueles atores que ninguém sabe o nome, tipo o pai da Edwirges e a mãe do Cláudio, estarã lá.
n. E eu não perderei um capítulo.

* Um momento sério: Alguém já reparou que nessas matérias sobre os 60 anos da tragédia em Hiroshima e Nagasaki, os repórteres de TV não mencionam quem jogou as bombas. É sempre "as bombas caíram", "as bombas foram jogadas", "a queda das bombas"... Como se bomba fosse chuva, que cai assim do nada, naturalmente.

* Faltam quatro meses para as minhas férias. E daqui pra lá, espero terminar de adivinhar meus nanopops. Após revirar minha mente em busca de bandas e clipes obscuros na minha lembrança, cheguei a um resultado que consideram...eh, satisfatório.
Ah, não sabe o que é um nanopop? Ei-los:


Neguinho da Beija-Flor, um mano aí do Broz, Bozo e Felipe Dylon

* Diálogo, com clip do Slipknot (ou era Linking Park, sei lá) ao fundo...
_ Pai, isso é rock?
_ A rigor, não...
_ Mas a Aninha disse que era!
_ Filha, vem aqui, vou colocar um ROCK pra você ouvir.

Bom, acho certíssimo que minha pequena sobrinha saiba o peso do nome que carrega desde cedo. Mas só o meu irmão mesmo para falar "A rigor" com uma criança de 5 anos...

* Sabe aquela capa em tons de azul, com desenho do Amarante. Era só uma pegadinha. A verdadeira capa do novo CD do Los Hermanos, em primeira mão (para vê-la em todo o seu esplendor, basta clicar):

Nova capa do Los Hermanos






quarta-feira, agosto 03, 2005


* Nunca me imaginei numa repartição, em algum serviço burocrático qualquer, carimbando e arquivando papeladas. Aí fiz comunicação, pensando em cinema, vídeo, clips, tudo aquilo que pudesse expressar minha criatividade e genialidade - às favas a modéstia. Pois é, mas aí veio a realidade do jornalismo. E é quase sempre tão burocrático, acredite. Até LER eu tenho agora por movimentos tão repetitivos quando as carimbadas. E quer saber, na repartição teria até uma coisa boa, o relógio de ponto. Acho lindo esse povo que trabalha de oito às doze, tem duas horas pro almoço e às seis da tarde, com o sol ainda mais ou menos pelo céu, já está livre, que pode fazer ioga, assistir a novela das sete, fazer compras. Não é o meu caso, eu sou uma pessoa que se resume praticamente ao sábado e domingo e, o pior, se sujeita a ir ao cinema no fim de semana.

* E do último eu deduzi: quero a trilha dos Ooompa-loompas.

* Em um ataque de futilidade, confesso que tive muita inveja da caixa da Avon que uma colega ganhou, com toda aquela linha que a Débora Secco faz a propaganda e o Miguel Falabella faz merchand na novela (dia de sábado eu assisto!). Pó, blush, sombras, corretivo, delineador, lápis, batom e brilhos labiais... Um ano sem comprar maquiagem, deixando mais pobre minha revendedora Avon. E essa moça sequer usar maquiagem além do batom. Ai que desperdício...

* Palavras e expressões que me irritam: Fulano é uma excelente figura humana, Fulano agrega valor à nossa empresa, Fulano tem um gosto muito eclético, Como pessoa não tenho nada contra o Fulano (que pode ser piorado com "pessoa humana"), à nivel de Brasil o Fulano é o melhor, o Fulano vai estar providenciando, Fulano tem muito espírito de equipe, Fulano é muito gente, Fulano é gente como a gente (para Fulanos pop stars ou até mesmo celebrities decadentes).

* Só mesmo em Fortaleza para Thyrso, o goleiro primeiro eliminado do BBB e Thierry Figueira serem considerados celebridades.






on-line





eu e meu ego

fotolog

band-aid, prozac e outros paliativos
bem doida
only in my dreams
the underfellas

diário do nordeste
underweb

misskoltrane@yahoo.com.br


só blog de cinema!

alta fidelidade
anomia
aterro
baby blue
bandini says
biozine
biscoito fino
blah blah blog
blogfolio
brusk
cafajeste auto-ajuda
campo minado
canção para despertar sophia
consultório psiquiátrico
contando estrelas
control c
demasiado humano
devil's haircut
dom de iludir
dona do amor
ecletiquices
ela ainda ela
elefante branco
elkablog
escreve-escreve
espelho de aline
eyes wide shut
fabrikarla
faniquito
final do parágrafo
flows
fofysland
freakzoide
gabriel ramalho
glamourosa
grapete
guabiras
hálito de virgem
hoje só amanhã
homem é tudo palhaço
iced peep
imperfeita
instante anterior
inverno
kibe loco
lanis
let forever be
lid
lila na batera
lingualguma
magra de ruim
malpiktor
mário aragão
mellotron
memórias
mental
meu iaiá, meu ioiô
middle of yesterday
mim quer falar
modelo e atriz
momento num café
mondubim
monoglota
moshi moshi
não vá se perder
navegar impreciso
noise 3d
novas palavras
numa caixinha azul
observando
palavras na areia
palíndromo
parede
passo que se apressa
pausa para interrupção
pensar enlouquece
pirão sem dono
projeto paralelo
punk rocker
qualquer bobagem
quintanares
reciclável
rita prado
schnickschnack
sobre o invisível
sorvete de casquinho
sou concreta, mas não marginal
stereo hi-fi
sunshine mabel
surrealismo dos atos
sweetie dreams
tem alguém aí?
te pego lá fora
thais jardim
the clara beauty journal
titereando
todos os dias
uodoborogodó
vento negro
waking life
welcome to skyvalley
where the story ends


sempre que posso

alternatividade
autobahn
b*scene
drops magazine
la photographie de mode
london burning
masters of photography
mundo perfeito
revista bala
revista zero
spam zine
supersexies
velotrol
02neurônio


headphone

abba, a-ha, aimee mann, air, aretha franklin, atari teenage riot, beatles, beck, belle and sebastian, ben folds five, billie holiday, bjork, blondie, blur, breeders, b-52's, cansei de ser sexy, cardigans, cat power, chico buarque, clash, cure, daft punk, david bowie, depeche mode, duran duran, echo & the bunnymen, elastica, ella fitzgerald, elton john, erasure, eric clapton, fatboy slim, fiona apple, garbage, gomez, gorillaz, grandaddy, guided by voices, hole, hoover, human league, iggy pop, ira!, jackson 5, joy division, john coltrane, leonard cohen, liz phair, looper, los hermanos, lou reed, madonna, manic street preachers, marvin gaye, muffs, new order, nick cave, nirvana, oasis, otis reading, patti smith, pavement, pixies, pj harvey, placebo, police, portishead, primal scream, pulp, queen, radiohead, ramones, red hot chilli peppers, rem, rolling stones, roy orbison, sex pistols, smashing pumpkins, smiths, sonic youth, stevie wonder, stone roses, stooges, strokes, suede, teenage fanclub, tori amos, travis, u2, velvet underground, verve, violent femmes, weezer, white stripes, who, yo la tengo, zwan


Beatles

Coldplay

Elliot Smith Belle and Sebastian

Smiths Cardigans

New Order

Ladytron David Bowie

Blur Smashing Pumpkins

Strokes

White Stripes Muse

Weezer Garbage

Radiohead

PJ Harvey Fiona Apple
Rufus Wainwright


Breakfast at Tiffany's

Magnolia




Powered By Blogger TM


Imagem: /popdesign



Setembro 2001 Outubro 2001 Novembro 2001 Dezembro 2001 Janeiro 2002 Fevereiro 2002 Março 2002 Abril 2002 Maio 2002 Junho 2002 Julho 2002 Agosto 2002 Setembro 2002 Outubro 2002 Novembro 2002 Dezembro 2002 Janeiro 2003 Fevereiro 2003 Maio 2003 Junho 2003 Julho 2003 Agosto 2003 Setembro 2003 Outubro 2003 Novembro 2003 Dezembro 2003 Janeiro 2004 Fevereiro 2004 Março 2004 Abril 2004 Maio 2004 Junho 2004 Julho 2004 Agosto 2004 Setembro 2004 Outubro 2004 Novembro 2004 Fevereiro 2005 Março 2005 Abril 2005 Maio 2005 Junho 2005 Julho 2005 Agosto 2005 Setembro 2005

Home